quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Estreia de "A Saga de Yo Buié"

Não Perca a estréia do espetáculo 'A Saga de Yo Buié" no Teatro de Arena do Sesc nos dias 05,06,08,09 e 10 de dezembro de 2009 as 21h.
Entrada proibida para menores de 14 anos.
Ingressos: R$ 12,00 meia entrada R$ 6,00

"A Saga de Yo Buié"




A Saga de Yo Buié


Sinopse

Yo Buié Nawa Tarani, brinca a beira do lago, sobe no jenipapeiro eis que ver uma cena extraordinária, seus desejos mais obscuros e carnais afloram e é encantado. Nesse novo mundo Yo passa a conviver com as cobras gigantes lá ele aprende a bebe cipó, mas Yo sente falta de sua família e quer voltar a sua aldeia.

Release

Baseado na mitologia dos índios Kaxinauas do rio Jordão a Cia. Garatuja em seis anos de pesquisa construiu uma dramaturgia da dança teatro para esse espetáculo. Os corpos que falam através de movimentos criados e improvisados dentro do laboratório de dança, nesse trabalho os atores bailarinos tiveram a chance de criar e experimentar ações físicas e ao mesmo tempo a fala. A partir dessa consciência, o executor inicia o processo de criação da dança, momento de subjetividade e de interpretação individualizada e ao mesmo tempo coletiva, baseada em direcionamentos precisos. Essa consciência oferece maior liberdade ao criador e a direção torna-se mero facilitador do movimento, ao invés de dar as regras do jogo.
O espetáculo é o inicio de uma pesquisa que trata de discutir os meios de construção de afirmação identitária da cultura da Ayahuasca ao Santo Daime, resultado da qual partimos das aldeias indígenas, seringais até as comunidades Daimistas. Abordando os processos rituais, da religiosidade às cerimônias seculares, do jogo e da brincadeira centrados nos seus modos de (a)presentação e de expressão – aquilo a que podemos chamar de expressões performativas.
Justificado da maneira como eles contam todos os mitos da criação do mundo e de todas as coisas. Esse mito foi escolhido entre muitos que nos foi contado para ser o que iríamos construir uma dramaturgia baseado na dança teatro. Esse método extremamente contemporâneo já vem sendo pesquisado pela companhia desde 2001. O diferencial deste método para o de “Pina Bausch” é o imaginário amazônico também presente nos outros trabalhos como: Rastros “2001 a 2009” e Nawaki “2004”.
A trilha sonora é toda baseada na musicalidade acreana de sons da floresta dos batuques e baquiris.

Ficha técnica
Dramaturgia, pesquisa e direção...................................Regina Cláudia
Coreografias......................................................Criação Coletiva
Iluminação........................................................Luiz Rábico
Cenografia e Figurino.............................................Regina Cláudia
Adereços..........................................................Cleberson Monteiro
Trilha Sonora.....................................................Regina Cláudia
Produção Executiva................................................Núbia Alves
Designer Gráfico..................................................Danto Freitas
Contra-regra......................................................Edicley Araújo

Bailarinos - criadores – intérpretes
Danilo Guimarães........................................Yo Buié
Jaiana Oliveira ............................................Mulher nativa
Bismark Costa......................................Guerreiro, Anta e Iskin
Cássia Lima...............................................Encantada e nativa
André Rocha.............................................Pajé, Cobra grande
Marissa Mourão..................................Queixada, Cobra e nativa

Agradecimentos: Narciso Augusto, Raimundinha Kaxinawa, Cícero Franca, Thiago Lima, Danto Freitas, Reis, Derivaldo, Diego.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

VI MOSTRA GARATUJA DE DANÇA 2009



fato existe produções nas mais variadas modalidades mais ainda muitos dispersos, precisamos nos Não deixe de assistir a VI Mostra Garatuja de Dança, com a participação de diversos grupos e companhias de dança do Estado do Acre, você verá do classico ao hip hop. As 19 horas no Teatro Placido de Castro dias 28 e 29 de 2009.

VI MOSTRA GARATUJA DE DANÇA-2009
Estamos no sexto ano consecutivo de mostra de dança sempre com o mesmo intuito “Fortalecimento do movimento de dança do Acre” a companhia garatuja em seus nove anos de trabalhos com dança e 19 anos de teatro se considera vitoriosa. Afinal alguém teria que começar e acreditar sem desistências pelo meio do caminho, sempre pensamos no bem do coletivo.
Essa persistência nós gerou dois prêmios de Dança. O primeiro em 2007 Klauss Vianna de fomento a dança com projeto “Estagio Modular da Dança” projeto de pesquisa que gerou o texto “A Saga de Yo Buié” que em 2008 ganhou o segundo prêmio Klauss Vianna de Fomento a Dança 2008 todos com patrocínio da Petrobras. Este ano esse mesmo espetáculo abrirá as duas noites de Mostra e em seguida haverá participação dos grupos convidados.
Como todos os anos teremos participação de diversos grupos e companhias de dança de todo o Estado.
O Movimento de dança do Acre-MODA busca um caminho para se organizar. Criado dentro do Fórum de Arte Cênica em agosto de 2009. Organização sem hierarquia com O objetivo maior do MODA é estabelecer diretrizes para uma política cultural de Estado voltada para o setor, discutindo e avaliando programas em execução e mobilizar esforços e informação para ampliar as ações específicas aos vários aspectos de cada segmento da dança.
Os grupos estão quase sempre em academias, escolas em sua maioria no anonimato não é um movimento que costuma fazer barulho, mas que de fortalecer quanto movimento todos juntos! Em busca de parcerias quem nos proporcionem o aprendizado o intercâmbio o aperfeiçoamento técnico e artístico dos profissionais e amadores, abrindo espaço com infra-estrutura necessária para que todos tenham a oportunidade de se apresentar com qualidade, revelando talentos e promovendo uma grande troca de informações entre grupos, escolas, academias e companhias, permitindo assim uma reflexão mais abrangente no panorama da dança em Rio Branco e no Estado.